top of page

Alerta de atualização: botão turbinar será taxado pela Apple

mulher segurando aparelho iPhone da Apple

Recentemente, a Apple implementou uma mudança significativa que afeta diretamente os anunciantes de Facebook e Instagram que utilizam dispositivos iOS. A partir de 1º de julho, todos os anúncios comprados através de iPhones e iPads (o famoso botão “Turbinar”) estarão sujeitos a uma taxa adicional de 30%. Esta atualização, que já estava em vigor nos EUA desde fevereiro, agora se expandiu para todas as regiões, incluindo o Brasil. Entenda mais sobre essa mudança, suas implicações e como evitar essa nova taxa extra.


A Crítica da Meta


Pedro Pavón, diretor de privacidade e política de imparcialidade da Meta, criticou fortemente a nova estrutura de taxas da Apple, classificando-a como uma medida anticompetitiva. Segundo Pavón:

"o imposto de 30% da Apple dá a eles uma vantagem injusta sobre os concorrentes, tornando mais difícil para eles competirem em preços. Nada disso me parece um bom resultado para os usuários ou uma negociação justa com os concorrentes. E eu não sou o único que pensa assim. Os reguladores em todo o mundo estão do lado dos desenvolvedores de aplicativos e consumidores que podem se beneficiar de mais opções e taxas mais baixas."

Pavón também destacou que investigadores da União Europeia já apresentaram acusações contra a Apple pela mudança, enquanto um juiz federal nos EUA criticou a Apple por não cumprir uma ordem judicial relacionada à sua estrutura de taxas.


Matéria traduzida do Portal Social Media Today.


Solução Proposta pela Meta


Para evitar essa taxa adicional, a Meta recomenda que os anunciantes comprem seus anúncios através do site do Facebook ou Instagram em um computador desktop. A Meta implementou novos processos na web para facilitar o impulsionamento de postagens, oferecendo as mesmas funcionalidades disponíveis em dispositivos iOS, sem a cobrança extra da Apple.


Lembrando que essa taxa é direcionada para a Apple. A própria Meta já fez uma publicação oficial orientando maneiras de evitar a cobrança.


O Contexto Mais Amplo


A situação é complexa e envolve diversas perspectivas. Do ponto de vista da Apple, as empresas que usam sua plataforma para alcançar seu público devem pagar por essa capacidade. No entanto, muitos consideram essa prática injusta. A Epic Games, criadora do Fortnite, levou a Apple ao tribunal por seus impostos sobre aplicativos. O resultado final foi que a Apple implementou novas concessões que permitem que fabricantes de aplicativos que vendem para clientes dos EUA adicionem links e botões dentro de seus aplicativos, redirecionando os usuários para um site externo onde podem inserir suas informações de cartão de crédito. No entanto, a Apple implementa avisos de segurança pop-up ao fazer isso e estipula que o Apple Pay deve ser listado como uma opção nessas páginas.


Aparentemente, a Meta também pode implementar uma solução similar, mas isso só se aplica aos EUA neste momento.


Fique de olho e evite essa taxa!


Se você estiver comprando anúncios do Facebook e Instagram por meio do seu dispositivo iOS, provavelmente desejará atualizar sua abordagem para evitar os custos extras. A solução mais simples é esperar até que você possa acessar seu PC de mesa para fazer essas compras, embora isso nem sempre seja uma opção para quem trabalha em movimento. A Apple parece confiar nesse comportamento, inclinando a balança a seu favor.


Manter-se informado sobre essas mudanças é crucial para adaptar suas estratégias de marketing digital de maneira eficiente e econômica.


Créditos: Estas informações são do portal Social Media Today e foram traduzidas para fornecer um contexto mais amplo sobre as mudanças recentes no mercado digital.


banner institucional da empresa Atena Mídia com o slogan "há coisas que só a sua marca pode dizer"


Comments


bottom of page